Todos nós desejamos aceitação

“Assim, pois, cada um de nós dará contas de si a Deus” (Romanos 14:12)

Todos nós desejamos aceitação, portanto, a crítica e a reprovação são difíceis para nós, tanto mental como emocionalmente. O facto é que ambas magoam! Mas enfrentar a crítica e a reprovação de outras pessoas torna-se mais fácil quando nos lembramos que é ao Senhor que devemos agradar, que é diante Dele que caímos ou ficamos de pé (ler Romanos 14:4). No final de tudo, é apenas a Ele que responderemos!

A crítica (negativa e destrutiva) e a reprovação (não a que produz correcção em amor) são ferramentas do inimigo. Ele usa-as para impedir-nos de cumprirmos o Seu propósito, roubando a nossa liberdade e a nossa criatividade.

Paulo, o Apóstolo, não permitia que as opiniões de outros mudassem o seu propósito. Em Gálatas 1:10, ele disse que se estivesse à procura de popularidade diante das pessoas não se teria tornado um apóstolo do Senhor Jesus Cristo. A sua declaração é carregada de sabedoria.

Como podemos ser bem-sucedidos naquilo que Deus nos chamou para fazer se nos preocupamos demais com o que as pessoas pensam? Quando deixaremos de estar debaixo dessa pressão?

 

Sobre nós

Uma Igreja família que frutifica e implanta o Reino de Deus.

Agenda

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Galeria

team1
team2
team3
team4
team5
team6
team7
team8
team9
Back to Top